Nossos bichinhos já fazem parte da família, não é mesmo? Sejam cães, gatos, pássaros, tartarugas etc, eles acompanham a maior parte da nossa rotina e, muitas vezes, nos fazem reordenar nossos planos para melhor acomodá-los — o que fazemos com todo carinho!

Se dependesse de nós, eles teriam toda a liberdade do mundo! Mas, como muitas vezes o espaço em que vivemos é limitado, é preciso entender que manter nossos animais em condomínio demanda alguns cuidados que vão além do que se deseja.

Pensando nisso, elaboramos este post para ajudar você a garantir o bem-estar do seu bichinho e evitar conflitos por causa dele. Acompanhe!

Cuidando de seus animais em condomínio

É importante frisar que, embora alguns condomínios de prédios mais antigos proíbam a presença de pets, isso é ilegal. Além de violar o direito de propriedade do morador, assegurado pela Constituição Federal, também fere os direitos dos animais.

No entanto o condomínio pode estipular regras para assegurar uma convivência harmoniosa entre os moradores. É importante segui-las, pois o descumprimento delas pode gerar desde multa até a remoção do animal com amparo legal. Vamos às regras mais comuns:

Quais as principais regras de convivência

Elas podem variar de prédio para prédio, mas, de maneira geral, o proprietário deve:

  • Higienizar as áreas de uso comum que forem sujas pelo seu pet, sem deixar vestígios;
  • Levar o bichinho sempre na guia pelos corredores e elevadores;
  • Usar focinheira em animais de raças consideradas perigosas, de grande porte, ou que apresentem comportamento agressivo, quando fora de casa;
  • Respeitar as áreas destinadas à circulação dos pets (muitas vezes é solicitado que se use o elevador de serviço, por exemplo)
  • Se o condomínio tiver um playground, ele pode vetar a presença de pets nessa área para a segurança das crianças.

Convenhamos: não é nada demais, certo? Isso evita interações indesejadas entre o pet e pessoas aversas à ele, além de possibilitar que o bichinho sinta mais tranquilidade, uma vez que a rotina e a estabilidade de circular sempre pelos mesmos lugares deixa o animal mais calmo.

O que pode interferir na presença do seu pet

A lei também prevê que, em circunstâncias em que haja dano ao sossego, à segurança ou à saúde dos demais moradores, o animal pode ser impedido de viver no prédio e tenha de ser removido.

Por isso, é importante ouvir quando algum vizinho reclama do comportamento do bichinho na sua ausência. Mesmo que na sua presença a atitude do pet seja exemplar, o que ele faz quando você não está por perto pode estar perturbando o condomínio.

Se seu cão, mesmo sem um temperamento agressivo constante, já atacou algum outro morador ou causa arrepios nele, redobre o cuidado com a focinheira e a guia e evite obrigar que eles convivam no mesmo espaço — aguardar o próximo elevador, por exemplo, é uma delicadeza que vai fazer bem para o vizinho e para o pet.

Na maioria dos casos, a contratação de um adestrador pode resolver a questão rapidamente. Além de garantir o bem-estar do seu bichinho, uma vez que comportamentos desse tipo podem ser sinais de estresse.

Mantendo a saúde do seu pet

Assim como nós, os bichinhos precisam manter a saúde do corpo e da mente em dia. E isso também contribui para uma boa convivência.

Manter em dia as vacinas do seu pet, além de ser uma atitude de amor e proteção, é uma exigência em alguns condomínios.

O cuidado com a higienização também é importante. Dar banhos frequentes, assear os locais onde ele dorme e brinca e aplicar controladores de pragas é fundamental para a saúde dele e também para evitar odores fortes ou uma infestação de pulgas.

A questão da saúde mental

Para os animais, mente e corpo estão intimamente conectados. Cães e gatos devem brincar, se exercitar e interagir para que não fiquem ansiosos ou deprimidos.

E gastar energia é uma tarefa para a qual eles precisam da nossa ajuda, especialmente cães dentro dos condomínios, pois os espaços onde eles podem se soltar costumam ser reduzidos.

Por esse motivo, é importante levar o seu cachorro para passear e socializar, no mínimo, duas vezes ao dia. Os de pequeno porte, em geral, ficam bem com 30 minutos diários de brincadeiras, enquanto os de grande porte precisam de, pelo menos, o dobro desse tempo.

No entanto o aumento das taxas de violência urbana e das demandas no trabalho, muitas vezes, desestimulam essa prática, não é? A solução é simples, acompanhe!

Utilizando o espaço pet

De olho na população canina — o Brasil está entre os cinco países do mundo com mais animais de estimação —, os novos empreendimentos já estão adaptados para a nova realidade, oferecendo um espaço dentro da área de lazer especialmente para os cães.

Hoje, ele é considerado tão importante quanto o playground para as crianças. Mas você sabe o que esperar de um espaço pet? Abaixo listamos algumas das vantagens que ele oferece.

Espaço para brincar e fazer necessidades

O espaço pet tem uma área confortável para os bichinhos correrem ao ar livre, oferecendo brinquedos e uma estrutura com rampas, arcos, túnel, enfim, tudo o que ele precisa para se exercitar bastante.

Além disso, é um ambiente com odor controlado por produtos. Porém você ainda é responsável por recolher os dejetos dele, ok?

Socialização para o pet e para o humano

Há maior possibilidade de interação com os outros cães do condomínio e, mesmo, entre seus tutores, o que é um estímulo para a boa convivência com vizinhos que também amam pets.

Mais segurança

No espaço pet, você pode levar seu cão para passeios noturnos, mesmo depois de um dia corrido de trabalho, desde que respeitadas as regras de silêncio e alguns limites de horários estipulados pelo condomínio.

Banho e tosa no local

Muitos espaços pet oferecem uma área para a realização de banho e tosa. Faça você mesmo, ou contrate um profissional especializado — em geral sai mais barato do que ir ao pet shop e seu bichinho fica bem menos estressado com a função.

Experimente combinar um dia específico com outros moradores e faça do dia do banho um evento!

Espaço para treinamento

Além de tudo isso, o espaço pet também pode ser utilizado para o adestramento do seu cão, facilitando até mesmo a resolução de problemas de convivência.

São inúmeras as vantagens de um espaço para animais em condomínio, não é mesmo? A Construtora Planeta não abre mão de oferecer essa comodidade para os pets e seus tutores! Quer dar uma vida mais confortável para o seu bichinho? Entre em contato com a gente.