Chegou a hora de construir, e agora? | Blog Planeta
CANAIS DE VENDA
(15) 3332-9696
WHATSAPP
E-MAIL

Chegou a hora de construir, e agora?

Empreendimentos

Concluído o processo de concepção do empreendimento, incluindo projeto, plantas, campanha de marketing e vendas e a identidade do novo produto, chega o momento de colocar a mão na massa, literalmente. Mas como e por onde a equipe de obras inicia a construção? O que é feito e pensado primeiro? Vamos entender melhor este processo com o Diretor de Operações da Construtora Planeta, Guilherme Granha.

Segundo Guilherme, a preparação do terreno marca o início das obras. Nessa etapa, é muito importante ter o planejamento da obra considerando o sequenciamento dos serviços incluindo demolições, terraplenagem (movimentação de terras), contenções e fundação. “Devemos estar preparados para encontrar materiais rochosos e aterros. Nessa etapa é fundamental o acompanhamento de um especialista em fundações para garantir que todas as contenções (taludes, paredes, sapatas e tirantes) estejam estabilizadas, gerando segurança na obra. Esse especialista acompanha também as condições de suporte (cota de apoio da fundação) do terreno para garantir que as fundações do edifício estejam corretamente apoiadas na base e profundidades projetadas”, detalha.

É importante dizer que, antes de iniciar uma obra, realiza-se uma série de trabalhos entre as equipes de engenharia para se obter planejamento executivo e estratégico, orçamento revisado, plano de suprimentos (compras e serviços), planejamento de recursos humanos (contratações e transferências, plano de sucessão e desenvolvimento), diretrizes de qualidade e desempenho do projeto. Os resultados são mensurados através de indicadores e metas, sendo elas alinhadas ao planejamento estratégico da empresa. Em média, atuam no canteiro de obras cerca de 150 colaboradores.

Normalmente, prioriza-se todos os serviços que impactam na execução da torre. As áreas comuns, por exemplo, ficam por último, pois elas são ocupadas por grandes estoques e servem de passagem de materiais como blocos, ensacados, esquadrias. A construção das piscinas é um ponto sensível que exige bastante atenção. “Temos muitos serviços nesse ambiente, como impermeabilização, reboco, revestimento cerâmico, instalações hidráulicas, bombas e limpeza. Devido à complexidade técnica, temos procedimentos específicos para tratar dos serviços na piscina”, diz o diretor da Planeta.

Números que chamam a atenção

Você já parou para pensar na quantidade de materiais que são utilizados em um empreendimento como cabos, concreto, dutos, entre outros?

A quantidade varia de acordo com o projeto. Por exemplo, no edifício mais alto do interior do país, o Ícone Planeta, que tem 45 pavimentos no total, sendo 38 de apartamentos, somente no bloco de fundação foram utilizadas 140 toneladas de aço. Já no bloco de fundação que sustenta toda a torre, foram aplicados 1.500 m³ de concreto. No total, serão utilizados 11.210 m³ de concreto usinado em sua estrutura.

Na preparação do terreno, contabilizou-se 1.984 viagens de caminhões para transportar o total de 23.800 m³ de terra removida da área. O projeto do Ícone terá, ainda, mais de 350 mil metros de cabos elétricos, o que seria suficiente para ligar Sorocaba (SP) a Curitiba (PR), além de 1.135.000 quilos (1.135 toneladas) de aço, 25 mil m² de aplicação de gesso nas paredes, 52.600 m² de área de pintura, 14.800 m² de pisos e revestimentos cerâmicos, 998 portas e janelas de alumínio, 946 portas de madeira e aproximadamente 75 mil metros de tubos hidráulicos.

Incrível, não é?

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.